21 de out. de 2008

O despreparo é geral

Eu tenho uma lista chamada "coisas que eu não entendo". Nos últimos tempos, pensei seriamente em mudar a lista para "coisas que eu entendo", pois há nesse mundo tantas coisas que eu não entendo, e surgem tantas novas a cada dia, que cada vez mais sinto que meu cérebro está sendo estuprado.

É óbvio que o caso do sequestro no ABC iria acabar em morte, e muito provavelmente na morte de uma das meninas. O caso Eloá é só mais um, a diferença é que esse vendeu jornal e revista, e deu publicidade na TV. O preço de uma inclusão de 30s no Jornal Nacional deve ter dobrado.

O rapaz armado é despreparado. Não sabe manusear uma arma de fogo. É um perdedor, desajustado e que nunca vai ser ninguém na vida. A polícia é despreparada. Muito se reclama da falta de recursos da polícia, mas quando os recursos são dados não são utilizados por falta de treinamento ou são mal aproveitados.

Nossos professores de escolas são despreparados. Os alunos são piores ainda. Temos prefeitos ruins, vereadores corruptos, policiais toco-eaters. Se pensarmos hierarquicamente, de maneira vertical, começamos com um dos piores presidentes do mundo. Que orgulha-se da sua falta de estudo. Que reclama que uma jornalista não é preparada para ser prefeita de Natal, mas acha que um torneiro mecânico pode ser presidente de um país com 200 milhões de habitantes. Que não considera as FARC um grupo terrorista. Que apóia os sem-terra, que aceita de quatro os descalabros de Bolívia, Venezuela e Equador, vê o patrimônio nacional ser extorquido e roubado achando tudo lindo.

Quem sustenta a merda da América do Sul é o Brasil, caralho! Esses países vizinhos de merda deveriam virar estados brasileiros. Todos são um bando de mendigos vivendo as custas do irmão maior. Eu se fosse Presidente, fecharia as fronteiras geográficas e econômicas com todos eles. Deixava todos morrerem de fome. Nunca mais esses presidentes de merda loucos e pupularistas iriam botar bocão em cima da gente.

Temos gente despreparada em todos os setores. Queira Deus que não haja uma guerra aqui no Brasil. Eu imagino o desempenho tático e ostensivo do nosso exército.

Chegou a hora das pessoas entenderem que nada nesse país funciona como deveria. Que isso é normal, tendo em vista o nível intelectual e de honestidade do nosso povo. Chega de se surpreender e fazer papel de idiota acreditando que as coisas vão dar certo.

Chega de ser babaca achando que os negociadores da nossa polícia iriam conseguir fazer o sequestro de Eloá ter um final feliz. Chega de pensar que um dia poderemos confiar na polícia ou nos políticos. A exceção de um acidente genético, jamais teremos um prêmio nobel.

Nossos ídolos, Ayrton Senna, Pelé, Gustavo Kuerten, são aberrações da natureza. Da nossa natureza. Eu cansei de fazer papel de idiota ha muito tempo.

Aconselho que vocês também façam o mesmo.

Um comentário:

angie_ disse...

danosse!