14 de dez de 2008

Botando no anel



Esses são os anéis olímpicos. Representam os cinco contintentes da maior competição mundial. As melhores histórias do esporte são escritas nos jogos olímpicos. Mitos do esporte, casos de superação humana, exemplos de vida.

Bem, isso para os outros... Porque aqui no Brasil, os anéis olímpicos tem outro significado.

Amarelo: nosso ouro, que nunca vêm através dos atletas, é roubado aos bilhões com investimentos mal-feitos, gastança pública sem licitação, não-prestação de contas por parte dos dirigentes, ufanismo e ostentação.

Vermelho: é como os cofres públicos ficam em cada campanha brasileira pró-sede dos jogos olímpicos. Apenas com mídia, marketing, impressos, viagens, festinhas, lobby, etc., a cada tentativa frustrada centenas de milhões de dólares são queimados, e a maior parte vai para o bolso dos dirigentes.

Azul: de raiva. Por não haver mudança na situação do país e ladrões perpetuarem-se no poder público.

Preto: é como estará nossa situação dentro de alguns meses. O Tsunami vem ai e podem se preparar, pois como sempre a classe média é quem vai pagar a conta.

Verde: é o modo enojado e doente que ficamos após sabermos as notícias dos gastos "públicos" de Carlos Arthur Nuzman. Meu Deus, o que falta para alguém trancafiar esse charlatão?

Qual o motivo desse post? Acabo de ler a notícia de que iremos sediar os Jogos Olímpicos Mundiais do Exército. Isso mesmo. Essa olimpíada a gente consegue sediar. Mas o detalhe não é esse.

Sabe quanto vai ser gasto para essa empreitada? R$1,27 bilhão. Isso mesmo, é o montante que o Ministério da Defesa pretende desenbolsar para os jogos. Sou a favor da integração, sou fanático por esportes. Mas minha gente, o momento é de crise.

Temos o estado de Santa Catarina com bilhões de dólares em prejuízos, o barril do petróleo custando menos de 50 dólares, o dólar batendo na casa dos R$2,50, o pré-sal já era.

O mundo inteiro cortando gastos, custos, buscando uma reestruturação e nós estamos aqui agindo como se nada tivesse acontecido?

E surgem dezenas de campanhas para fazermos doações para a tragédia de Santa Catarina. Quem deve ser penalizado por isso? O povo, claro. Nós é quem temos que pagar a conta.

Por que o ministério da defesa não investe essa montanha de dinheiro em um pouco de modernização da nossa estrutura militar? Pagando salários um pouco melhores aos praças? Comprando aviões, caças, helicópteros?

Ou vocês acham que a paz e integração gerada pelos jogos será suficiente para nos defender caso o Brasil entre em guerra?

Desse jeito a gente vai acabar virando colônia de novo.

Nenhum comentário: